sábado, 22 de novembro de 2014

LIVROS. O modo de se ler vai depender muito de cada obra

Eu tenho uma maneira de ler: deitado. Diariamente, acordo e durmo com livros na cabeceira. Irreverente, o pessoal do Todo.e.Readers lançou vários símbolos de que a postura de cada leitor devia ser de acordo com o livro que está se lendo. Você concorda? 



NOMES. Seu Lunga se foi, morreu. Mas a lenda, duvi-d-o-dó!


Uma lenda não morre. Joaquim dos Santos Rodrigues, sim. Mas o seu Lunga, com seu eterno mau-humor para as respostas óbvias, esse viverá. 

Seu Lunga faleceu hoje em Barbalha e, mesmo em outra dimensão, as estórias em torno dessa 'figuraça' vão continuiar. 



Joaquim dos Santos Rodrigues, mais conhecido como Seu Lunga, morreu aos 87 anos, em decorrência de um câncer no esôfago. A morte foi registrada na manhã deste sábado (22), às 9h30min. Ele estava internado no hospital São Vicente, em Barbalha.  Pai de 13 filhos e natural de Juazeiro do Norte, era considerado uma lenda, tendo inspirado personagem de novela e até se arriscado na poesia. (É o que fala dele a Tribuna do Ceará)

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

TELEVISÃO. O lado 'kitsch' do Sábado Alegre' está nos jurados

O 'Sábado Alegre', que o Will Nogueira comanda na TV-C, (TV DIÁRIO, claro. Obrigado Kiko Gomes e Jonys de Castro) tem no seu corpo de jurados, alguns dos tipos mais curiosos. Foi o saudoso Luiz Cruz que criou esse figurino 'kitsch' para dar um maior atrativo visual. O sucesso foi tanto que, dos anos anteriores, só a figura dele marcou. Agora, isso vem sendo sequenciado pelo Marcos Saudade e pela Zelia Cantante.

Quando o Will vai se dispor a figurar numa performance dessas?

K7. As fitas magnéticas do passado viram obras de arte




Conheça trabalhos com K7 de Erika Iris Simmons no site .

RÁDIO. Djacir Oliveira, um fenômeno do rádio humorístico




Um dos humorísticos que continua sobrevivendo no rádio é o 'Nas Garras da Patrulha'. Está na grade da Verdes Mares AM. Criado na carona do enorme sucesso que foi a 'Patrulha Policial' da AM do Povo, nos anos 80, desde esse tempo o programa conta com um fenômeno em termos de mudança de voz que é o Djacir Oliveira. Criatura simples, de uma timidez impressionante - o que surpreende ao ouvi-lo dar voz à personagens tão incríveis. Vez por outra, porém, a trupe que conta com Kléber Fernandes e Ery Soares, mistura as coisas, erra o texto e a bagunça dá mais naturalidade ao show. 

Na edição de ontem, durante uma gague sobre caso envolvendo traição, Djacir fazia as vozes da mulher e do marido, enquanto Kléber era o galego interessado em conquistar a cliente com outras intenções. Em dado momento, o veterano ator entra no texto de Kléber e repete a fala que já havia sido lida. 

O poder de improviso de Kléber brinca jocosamente com o colega pelo equívoco e, ao contrário do que se possa imaginar, tudo acaba numa criativa comédia que, provavelmente, só os ouvintes mais atentos perceberam. 

A versão televisiva do programa é apresentado na TV Diário. Lá, o grupo Tupiniquim é quem divide com os donos das vozes a manipulação dos bonecos com personagens que ganharam a simpatia do público como Chico Pezão, Elenilson Júnior, Froxilda Fofolete, Tizil e o Coxinha, criado pelo Iran Delmar, uma perda da qual o programa se ressente até hoje.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PERSONALIDADE. Arlete Salles vence o câncer e volta à tv


É bom saber que Arlete Salles, 72, venceu o câncer e que vai voltar em "Babilônia", a próxima novela das nove da Globo. 

Arlete, além da atriz completa que é - tanto no drama quanto na comédia -, é uma mulher corajosa. De personalidade. 

Enfrentou uma barra quando resolveu deixar Lúcio Mauro e assumir seu romance com o cantor Toni Tornado. Os hipócritas não lhe deixaram em paz; mas nem por isso, ela desistiu. Mostrou-se ainda mais responsável e respeitada, além de definir sua carreira com a excelência de quem sabe o fazer-se atriz. Arlete, para usar o bordão do saudoso Italo Rossi: 'é mara!'

CONSUMO & DOR. A teoria na prática é outra bem diferente




Tanta propaganda vendendo uma imagem que, na prática, parece não corresponder a verdade. Pelo menos é o que se depreende depois da condenação sofrida pela indústria Seara.




NOMES. Morre a mãe de Carlos Augusto e Vavá Maravilha


Faleceu ontem em Fortaleza, dona Cristina Nogueira, mãe dos radialistas Carlos Augusto e Evaristo Nogueira. O sepultamento ocorre na manhã desta quinta feira no Jardim Metropolitano. 

À família, nossos sentimentos.

JORNAIS. Tessler critica Diário pela obviedade da manchete





LEITOR SABE O QUE DIZ


Francisco Ivan disse...
Olá Nonato, acho que no caso foi criticada a expressão: VENENO PARA MATAR" e não o uso do regionalismo chumbinho.
Seria o correto VENENO PARA RATOS.

Saudações, Francisco Ivan





quarta-feira, 19 de novembro de 2014

DISCO. Desculpe o trocadilho, mas o novo Pink é Floyd


Comprei o 'The Endless River". No dia que chegou na Cultura. Fiquei encantado, logo ao sair da livraria e que coloquei no toca-disco do carro. O grupo inglês, que deixou marcas na vida de todos nós com "The Wall", (diz-se que) se despede com um álbum marcantemente instrumental e que nos remete ao espírito dos anos 70. Tem uma faixa que eles até se homenageiam reportando-se ao disco famoso. Vale a pena. 

NOMES. Morte do cantor Genival Santos está na mídia


A morte do cantor Genival Santos, ocorrida em Fortaleza foi citada hoje pelo Agora, jornal paulistano pertencente ao grupo Folha. Genival, nascido na Paraíba, tinha 71 anos de idade e era um dos intérpretes do brega musical de maior sucesso. O maior deles: 'Eu te peguei no flagra'. 

TELEVISÃO. Giulia Gamm e Patrícia Poeta na geladeira global


Giulia Gamm discutiu com diretor da Boogie Oogie. Resultado: escreveram o fim de sua personagem. 

Na geladeira da 'vênus platinada', Patrícia Poeta não tem esperança de que seu projeto saia em 2015. 


terça-feira, 18 de novembro de 2014

TV. Ao vivo, as coisas acontecem e não há quem as evite



VÍDEO. Como ganhar dinheiro colocando vídeo na rede


Um vídeo é colocado no YouTube. De repente, faz sucesso. Torna-se um viral. Muita gente compartilha. E isso se torna um negócio das Arábias, como se dizia noutra encarnação. Mas quem lucra com eles?


O nosso GENTE DE MÍDIA foi pesquisar e descobriu que flagras como o do 'gato que salva um menino do ataque de um cão' e o do 'jovem ouvindo música e não ouve o trem se aproximar, ele é salvo de ser atropelado por um golpe de pé do condutor', geraram grana para uma empresa da California, a Junkin Media, empresa liderada por Jonathan Skogmo. Para Roger Cusa, do blog Cibernético Zapping, é esse profissional que acabou colocando valor nesses vídeos. 

Leia como a Junkin Media fatura uma nota, lendo AQUI

TV. O estilo informal de Tiago Leifert faz escola nas afiliadas


O que é bom é pra ser imitado. 

RÁDIO. Todo radialista já passou por uma situação dessas


O texto abaixo é do blogueiro Gabriel Passajou que tem um dos melhores blogs sobre mídia radiofônica. 

O radialista... 

- Fica chateado quando entra em um comércio e ouve a concorrente.
- Já ouviu: “Nossa, pela sua voz pensei que você fosse mais bonito/ alto/ magro!”
- Ao aquecer a voz no trânsito, percebeu que estava sendo observado ficou com cara de bunda.
- Morre de medo de perder a audição.
- Fica tranquilo quando tem dor de barriga, azia, torcicolo, etc. Mas se desespera quando começa aquela dorzinha de garganta.
- Ficou até depois da meia noite na rádio produzindo uma chamada.
- Tem sempre um pessoal na cola querendo convites free dos shows que são promoção da rádio (via @djmarcelob1)
- Conheceu uma pessoa naquele momento e ela diz “Você trabalha na radio e nem manda alô pra mim, hein?” (via @sergiocouto96fm)
- Perdeu a conta dos comerciais que gravou e não foi pago.
- Foi vítima de uma colega invejoso/ fofoqueiro/ mal caráter. (Ainda bem que isso é bem raro, né?)
- Um(a) EX namorado(a) disse: “Ou o rádio ou eu!”
- Ao pintar qualquer evento na cidade, vem o pedido dos amigos: “Me arruma um ingresso?” (via @larissamazaloti)
- Sentiu orgulho ao ouvir uma idéia sua no ar.
- Percebeu alguém mudar o comportamento contigo quando viu que você trabalha em rádio (depois a pessoa veio pedir um convite)
- Já chorou com uma notícia ruim que recebeu no horário mas abriu o microfone sorrindo.
- Passou mal no ar.
- Passou fome no ar.
- Fez uma pergunta facílima para o ouvinte ganhar o prêmio e ele conseguiu errar e vc pensou: BURROOOOO!
- Disse as horas ao invés da temperatura. (via @marcilio_s)
- Calculou mal a entrada da música e falou em cima do cantor (e é claro, ficou p… da vida)
- A esposa, namorada, amigos(as) ficam boiando quando se reunem diversos amigos do ramo para o bla bla bla do rádio. (via @djmarcelob1)
- Não suporta mais tocar Luan Santanna ou NXZero.
- Falou o nome e o prefixo da ex-rádio no ar, na emissora atual. (via @rbmilet)
- Escutou milhares de vezes “Me dá um brinde da rádio, cara!”
- Viu um pessoa abrir um sorriso de admiração ao saber que você trabalha em rádio.
- Teve que aguentar alguém dizer “Locutor? Então anuncia uma música aí para eu ver!”
- Entrou na casa de um ouvinte muito humilde e ele te tratou como um rei. Comprou refrigerante e tudo por sua causa.
- Já foi considerado como “da família” de pessoas que você não conhece.
- Entrevistou artista impaciente e antipático.
- Já começou uma frase assim “Bom mesmo era quando eu comecei no rádio bla, bla, bla…”
- Ajudou alguém que você nunca viu na vida e viu que fez a diferença.
- Apresentou um show da rádio para milhares de pessoas e saiu do palco pensando como você ama sua profissão.
- É o único da família que já deu autógrafo.
- Ganhou bolo de chocolate de presente do ouvinte.
- Nunca se vê fazendo outra coisa na vida.
- Os pais ficarem preocupados quando você disse que queria trabalhar no rádio.
- Quase não ouve cd, só rádio no carro.
- Detonou a fome comendo miojo de madrugada e achou uma delícia.
- Já ouviu “Você é radialista? Que legal, ganhar bem e ficar ouvindo música o dia inteiro!”
- E ouviu também: “Vocês locutores devem pegar um monte de mulher , né?”
- Fez locução enquanto toma banho.
- Combinou com um ouvinte na rua uma entrevista ao vivo e na hora H ele esqueceu tudo o que ia falar.
- Passou frio no ar condicionado do estúdio (esqueceu o casaco em casa).
- Fez horário no domingo pensando: “O que é que eu estou fazendo aqui?”
- Sonha em trocar de horário com o @djbanana1.
- Ouve outras rádios pela internet obcessivamente.
- Ficou louco para usar as novas vinhetas cantadas da rádio.
- Chegou atrasado e levou uma chamada do chefe.
- Fez participação com ouvinte marrento que só responde “sim” e “não”.
- Esqueceu de ler a notícia e errou a pronúncia no ar.
- Reclama do salário mas ama o que faz.
- Delirou com o Big Apple Show do Julinho Mazzei nos anos 80.
- Delirou com o Ritmos de Boate do Big Boy nos anos 70. (Você é velho, hein?)
- Esqueceu o microfone aberto.
- Soltou um palavrão no ar.

TV. Vem novidades reunindo mais um grupo de humoristas


O dito é velho, mas válido: a união faz a força. Quando pessoas se unem pelo bem do coletivo, a expectativa é de que as coisas funcionem. Vide o exemplo dos humoristas. O "Só de H", da TV Jangadeiro, deu o pontapé inicial, reunindo humoristas do calibre de uma Rossiclea, Alex Nogueira, Titela e o L. C. Galleto e desde agosto o programa tem mostrado a força do humor cearense na tv. 

Agora estou sabendo que Edmilson Filho, Adamastor Pitaco, Bené Barbosa, Ciro Santos e Gil Soares, andaram se reunindo numa barraca do Futuro onde traçaram - mais do que uma caranguejada - os proformes de um novo programa televisivo Pela foto promocional, o nome do programa deverá ser algo relacionado a 'muque'.

JORNALISMO. Cinco dicas para quem vai fazer entrevistas


A jornalista espanhola Ana Pastora relaciona cinco dicas em "A Meta" para quem está iniciando na vida jornalística. 

1- Dados são a sua maior ferramenta para enfrentar uma entrevista.
Prepare perguntas, rastreie qualquer informação que você possa encontrar sobre o assunto, contraste todos os dados e vá com papéis na mão, sublinhados e bem organizados para que você possa facilmente localizar uma declaração de que você possa se servir em um determinado momento para rebater uma resposta. 
2- Pergunte tudo o que você não entende. 
Faça perguntas como se fosse a sua avó ou sua mãe a partir do sofá em casa, usando a linguagem simples, porque esta é a melhor maneira de entender questões complexas e evitar que o entrevistado fique perdido em rodeios e eufemismos vazios . É como levantar a mão na sala de aula quando o professor diz algo que você não entende. 
3- Ouça atentamente a resposta de cada entrevistado, sempre alerta, sempre acordado.
Nunca perca um roteiro pré-definido, ou fique obcecado com o questionário preparado porque você usa resposta de um determinado entrevistado pode abrir caminhos jornalísticos novos e emocionantes. A sua capacidade de manter um equilíbrio entre um questionário e de escuta constante para cada palavra de cada resposta para reagir a colação deles.
4- Não sejas brando demais nem tampouco agressivo. 
Entrevistas muitas vezes causam furacão junto a um público. Ao entrevistar um político X, pode deixar indignados os seguidores do Y. Faça jornalismo, acima de qualquer ideologia ou preferência pessoal, derrubando preconceitos e trincheiras. Se o entrevistado falou a verdade, sinceridade e honestidade ele sairá ileso. Se não, será evidente. Mas isso é jornalismo.
5- Não perca o ritmo. 
Se a entrevista é televisionada, é essencial para entreter enquanto informa. Dedique a cada pergunta um só tempo, evitando que o entrevistado vá em outra direção; constantemente redirecione a conversa, lutando para o espectador compreender cada item que você colocar em discussão.

MARKETING. Barraqueiro cobra por qualquer informação


Tem gente que ganha dinheiro de todo jeito. Esse vendedor, por exemplo, só dá informação se lhe pagarem. 

Ele tem uma barraca de refrigerantes em Barcelona - em Barceloneta, pra ser mais específico - e cobra pelas informações que alguma pessoa deseje. 

"Onde fica a praia?". "Onde é que fica o monumento a Colombo?". Perguntou, tem que pagar. Um euro, ele cobra. Ou então, habilite-se a comprar qualquer coisa. De graça, ele não informa. 

Informação do Microsiervos

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

ESTATISTICAS. Post de Paulo Roberto é ainda o mais lido

Postado há mais de um ano, o anúncio da morte do radialista Paulo Roberto é ainda o item mais acessado da semana no GENTE DE MÍDIA. Continua, também, muito acessado o 'post' do KS.

11/02/2013, 3 comentários
176
160
96
26/05/2011, 14 comentários
76
75

domingo, 16 de novembro de 2014

TV. Reportagem falha do Ceará vira notícia no Brasil


Deu no UOL:


  • Jornalista da Record gagueja, esquece texto e é cortada do ar ao vivo
    Jornalista da Record gagueja, esquece texto e é cortada do ar ao vivo

    Uma jornalista da Record gaguejou ao vivo, esqueceu o texto e foi retirada do ar durante a edição do "Jornal da Record" da última sexta-feira (14). A repórter Natália Campos, da TV Cidade, afiliada da Record no Ceará, entrou ao vivo para dar informações sobre uma operação da Polícia Federal, que prendeu acusados de fraudar o Enem de 2013.
    A repórter seguiu com os detalhes, mas a emissora precisou cortá-la. "As investigações começaram no ano passado. Segundo os policiais, a quadrilha presa este ano não tem relação com... não tem nenhuma relação com os presos, agora, desta quadrilha...", dizia a repórter, quando a imagem foi cortada novamente para a Redação.
    Logo após o intervalo, coube aos apresentadores Celso Freitas e Adriana Araújo esclarecer o que a jornalista tentava dizer no bloco anterior.
    "Então, vamos esclarecer que, segundo a Polícia Federal, a quadrilha presa hoje não tem nada a ver com o suposto vazamento do Enem deste ano. O próximo passo, agora, é identificar os beneficiados pelo esquema", consertou Adriana.

    PROFISSIONAIS. Gente de rádio que se parece com outra

    Paulo Oliveira, radialista e o cantor Edinho Villa-Boas são muito parecidos fisicamente.

    ENTREVISTA. Tom Cavalcante fala ao jornalista Daniel Castro



    Um dos principais nomes do humor nacional, com passagens marcantes por Escolinha do Professor Raimundo, Sai de Baixo e Zorra Total, Tom Cavalcante, 52 anos, se prepara para estrelar uma série no canal pago Multishow. Com estreia prevista para meados de 2015, Shopping Brasil será uma comédia gravada em um teatro de São Paulo. Marcará a volta do humorista à TV brasileira mais de três anos após sua saída da Record.

    Cavalcante diz em entrevista exclusiva ao Notícias da TV que deixou a Record em 2011 por vontade própria, cansado de ter "quase nada de tempo" para o lazer, a mulher e os filhos. Pediu a rescisão do contrato, um ano antes do vencimento, para realizar o sonho de estudar cinema em Los Angeles e ficar perto da família, da qual se afastou durante sua passagem pela rede de Edir Macedo, onde dirigia, editava, atuava e escrevia "num ritmo alucinante".

    O humorista diz não guardar mágoas das emissoras pelas quais passou, nem da Globo, que recusou sua volta, porque ele ter quebrado contrato em 2004, quando migrou pela Record. Reconhece que há uma nova e talentosa geração de humoristas no Brasil, capitaneada por Tatá Werneck e Fábio Porchat, porém não distingue humor novo de humor antigo. "Se você tem vocação para ser comediante, faz sua plateia delirar com os seus textos, com a sua performance, independentemente de você ter 17 ou 80 anos. Na essência, isso é humor", decreta.

    Notícias da TV - Como será seu primeiro programa no Multishow? Qual o formato?
    Tom Cavalcante - O Multishow definiu que será uma série de comédia gravada em um teatro de São Paulo com plateia, na pegada de ao vivo. Shopping Brasil é o primeiro nome cogitado. É uma ideia inédita da parceria Multishow e Fremantle em programas de humor nesse formato no país.
    Qual a sua expectativa com a TV paga? Espera maior liberdade, falar com um público diferente da TV aberta?
    Cavalcante - A linguagem televisiva está cada vez mais se aproximando do dia a dia da vida aqui fora. Quanto mais imprimirmos essa linguagem mais identidade teremos como o grande público. Linguagem atual e qualidade no conteúdo é a jogada.
    Você terá um segundo programa no Multishow, certo?
    Cavalcante - O Multishow está priorizando as atenções para esse primeiro. Na sequência, com calma, logo que o  primeiro projeto entre no trilho, trabalharemos o próximo.
    Você está há três anos fora do ar. Como é ficar tanto tempo fora da televisão?
    Cavalcante - Estou de volta em definitivo ao Brasil e realizado com a experiência nos Estados Unidos. Foi um período em que pude avançar nos meus estudos profissionais, enquanto atuei com meus shows para meu público em cidades americanas.
    Nesse período sabático, você aproveitou para estudar cinema. Vai dirigir um filme? Como está seu projeto com Seu Jorge?
    Cavalcante - Pude nessa pausa colocar a mochila nas costas, com lanchinho, e voltar à escola. Muito legal, um tempo para me aventurar como produtor, diretor de cinema, contratando atores americanos, técnicos de dentro da Paramount e Universal, para atuar ali do lado e entender o mecanismo praticado pelos hollywoodianos. Nada muito diferente do que já é praticado aqui pelos grandes profissionais de cinema. A diferença fica mesmo nos custos e estrutura da fábrica de produzir em escala.
    Produzi  o media-metragem Pizza me Máfia, que ficou bem divertido. Tive tempo também  para fazer workshop de scripts para cinema e, claro, fazer novos amigos, feras do cinema e da TV, como atores, agentes e produtores.
    Tenho em mãos um roteiro a ser finalizado. Eu e Seu Jorge formamos uma dupla que apronta todas em terras americanas. Um longa que tem cara de sucesso. Se meu amigo Sergio Mendes assinar as trilhas, será um sonho.
    Para ler a entrevista na íntegra, clique AQUI.
    (Compilado do Notícias da TV)

    sexta-feira, 14 de novembro de 2014

    ERRO. Um bom jornal 'reconhece a queda e não desanima'

    DOCUMENTO. A OEA e o caso cearense com a IstoÉ

    Hoje faz 45 dias que o caso da apreensão da revista IstoÉ, solicitada à Justiça pelo governo do Estado do Ceará, ganhou destaque internacional, sendo citado em uma peça de acusação da OEA- Organização dos Estados Americanos, considerando uma agressão à liberdade de expressão. 

    Leia na íntegra AQUI

    TV À CABO. Estreia hoje na Multiplay o canal Paramount


    Novidade para assinantes da tv a cabo, leia-se Multiplay. A partir desta sexta feira, o canal VH1 (89/589) será substituído pelo novo canal Paramount Channel. Ele traz entretenimeno de altissima quaidade e as emoções do melhor do cinema de Hollywood.



    quinta-feira, 13 de novembro de 2014

    RÁDIO. Tribuna estreia 'Bandeira Livre' na segunda feira


    Estreia - interessante! - na Tribuna Band News, na próxima segunda feira, dia 17: é o "Bandeira Livre". 

    Trata-se de mais um evento na grade da programação da FM 101,7 e que estará incluso dentro do "Primeira Edição", que eu e Ariane comandamos. Por enquanto, é só o que podemos dizer. 

    SERVIÇO

    Bandeira Livre,
    Tribuna Band News, FM 101,7
    Horário: 9h10min
    Estreia, dia 17 (segunda feira) 

    WEB. Reativado hoje o site do piloto Michael Schumacher


    O site oficial de Michael Schumacher foi reativado hoje, data em que são lembrados os 20 anos desde a primeira vitória do piloto que venceu sete títulos mundiais de F1. 

    Os fãs podem acessar imagens e dados de diversas corridas e diversos artigos sobre a fantástica carreira de Michael. 



    JORNAIS. Política, a editoria mais corrigida de O Povo


    Todos os dias, um jornal como O Povo dá visibilidade a equívocos cometidos em sua edições anteriores. Isso revela preocupação com o leitor e o sentido de transparência que se deseja de um bom órgão de imprensa. Na edição de domingo, a coluna da ombudsman fez uma relação dos "erramos" publicados pelo jornal nos meses de setembro e outubro. O interessante é que dos 78 registros de erros, a editoria que teve a maior quantidade de informações corrigidas foi a de Política.  

    A ombudsman atribui isso ao período eleitoral, em que a editoria teve mais páginas. "Com mais textos, há um risco maior da existência de mais erros (embora isso não seja justificativa para que eles existam).

    Em 2014 foram os seguintes os 'erramos' do jornal: Janeiro - 45, fevereiro - 39, março - 19, abril - 30, maio - 32, junho - 26, julho - 32, agosto - 44, setembro 32 e outubro - 46. 

    JORNAIS. Gil Dicelli é o premiado Esso da criação gráfica




    Eu sempre costumo dizer que bons profissionais atraem lucros. A presença de nomes como Gil Dicelli em O Povo é responsável por mais um tento do jornal da Luciana Dummar. A equipe ganhou mais um Esso. O décimo quarto. 

    Foi na categoria Criação Gráfica de Jornal, com o caderno Sertão a Ferro e Fogo. 

    Nesse ponto, Gil Dicelli é genial.