terça-feira, 21 de abril de 2015

REVISTA. A Quem deixou passar falha nas fotos-legenda


DEU NO JORNAL. A guerra por público da antena parabólica

OUTRO CANAL

Emissoras se unem contra antena que só pega Globo

A guerra entre as emissoras de TV por causa do público da antena parabólica (cerca de 20 milhões de domicílios em todo o país) está longe de acabar.

Desde o ano passado, os ânimos estão exaltados porque um receptor de sinal digital da Century, empresa líder no setor, carrega o sinal da Globo, mas não os das demais redes abertas.

Na segunda-feira (20), Record, SBT e RedeTV!, que já vinham discutindo o tema, bateram o martelo. As três concorrentes vão financiar a fabricação de um novo aparelho que carregue o sinal digital delas. Em princípio, o equipamento não deve ler o sinal da Globo.

O telespectador que faz uso da tecnologia terá que optar pela solução que mais lhe convier. Para ter acesso a todas as emissoras abertas, será preciso comprar dois aparelhos diferentes. Do contrário, terá de se contentar só com a Globo ou só com as concorrentes.

O problema começou com a mudança da tecnologia analógica para o sinal digital. 
À diferença do primeiro, o segundo é codificado e precisa de um receptor para ser visto normalmente nos aparelhos de TV.

A Century não foi encontrada para comentar a criação do concorrente. Na época do lançamento do aparelho, ela não se pronunciou.

(Folha de SP)

segunda-feira, 20 de abril de 2015

PALESTRA. Merval Pereira participará do Fórum de Ideias


O jornalista Merval Pereira é o convidado da quinta edição do Fórum Ideias em Debate, que acontece no dia 23 de abril, às 18h30, na Casa da Indústria. 

O jornalista falará sobre "Rumos do Brasil sob o aspecto político". O evento é promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC).

Merval Pereira é colunista do jornal O Globo, comentarista da Rádio CBN e Globo News. É membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia Brasileira de Filosofia. 

Fez parte do primeiro conselho editorial do jornal Valor Econômico e foi editor-executivo do Jornal do Brasil. É autor dos livros Mensalão - o dia a dia do maior julgamento da história da política do Brasil (2013) - e o Lulismo no Poder (2010). Em 2009, recebeu o prêmio Maria Moors Cabot da Universidade de Columbia de excelência jornalística.

TEVÊ. A Rede Globo estreia hoje o boletim "G1 em 1 Minuto"

O colunista Victor Moreno, interino do Outro Canal da Folha, anuncia novidade no jornalismo da Globo. A estreia, hoje, do "G1 em 1 Minuto", Enquanto mudanças encomendadas para o "Jornal Nacional" pílulas diárias de informação ao longo de sua programação diária.

sábado, 18 de abril de 2015

ALERTA! Uma página falsa da Disney World promete prêmios


Tem alerta para usuários das redes sociais: os ciber-delinquentes estão de volta à carga e criaram página falsa na web com imagem da Disney World. Nela são feitas ofertas como conseguir cartão Visa de graça, ganhar bicicleta elétrica, lingotes de ouro e um produto da Apple. Nada disso existe. Tudo, com a finalidade de distribuir um vírus. 

FONTE

CENSURA. Facebook volta a incluir foto censurada por ele


O que tem demais essa foto de índios Botocudos para ser censurada? Ela estava na página do MinC e foi retirada pelo Facebook? Só foi novamente incluída depois da ameaça do ministro Juca Ferreira de acionar judicialmente. 


Eis o que relata a página do MinC: 

Foto censurada pelo Facebook volta a ser incluída na página do MinC - Depois de o ministro da Cultura, Juca Ferreira, anunciar que acionaria judicialmente o Facebook contra censura na rede, a foto do casal de Índios Botocudos que havia sido retirada ontem (16/4) voltou a ser incluída na fanpage do Ministério.
Ao tomar conhecimento da decisão, o ministro considerou o episódio uma vitória do povo indígena, do povo brasileiro e uma afirmação da dignidade do Governo. O fato não encerra o processo iniciado hoje pelo Ministério da Cultura. “Precisamos discutir ampla e democraticamente a governança da internet e buscar uma regulação multilateral que garanta, entre outros direitos, a neutralidade de rede, a liberdade de expressão, a livre circulação de ideias, a soberania das nações e a autodeterminação".
A foto integra o acervo do Portal Brasiliana Fotográfica, resultado de um projeto conjunto da Fundação Biblioteca Nacional e do Instituto Moreira Salles. As mais de 2 mil fotos históricas podem ser acessadas pelo endereço eletrônico http://brasilianafotografica.bn.br

sexta-feira, 17 de abril de 2015

CANTORA. Joyce Malkomes esteve conosco na Tribuna

Ela é bonita, tem voz ainda mais e inteligente. Falo da carioca Joyce Malkomes, cantora que está aprontando o seu primeiro CD solo, depois de largar doze anos de crooner junto à Caribean Kings. Hoje, ela esteve conosco em nosso programa da Tribuna Band News, no estúdio BS Design, da Desembargador Moreira e pode iluminar o recinto com seu charme e alegria. 

FACE. E quem é o melhor repórter do Brasil segundo Victor?


RÁDIO. Fica mais acirrada a disputa de audiência pelas FM


A disputa pela audiência das emissoras FM do segmento musical registrou esta semana um novo capítulo. A emissora do Grupo Verdes Mares, a 93, iniciou uma campanha de distribuição de brindes para o ouvinte que ligasse o número tal e respondesse 'qual é a rádio que todo mundo ama?", idêntica pergunta que a Jangadeiro FM vem fazendo ao seu público há algum tempo. 


Em seu programa matinal, o comunicador Paulo Costa chegou, inclusive, a comentar que os seus ouvintes teriam comentando que ligaram para a 93 e responderam que a emissora que amam é a Jangadeiro. Não se sabe se por causa disso, os ouvintes da Verdes Mares FM notaram que a chamada foi alterada. 

quarta-feira, 15 de abril de 2015

FACES. Eles lagaram seus papéis para viver novos tempos


Famosos na mídia, eles mudaram seus papéis. A Fabiane Kaczan Da Motta Trombetta, que fez tevê na Jangadeiro, hoje cumpre a tarefa de ser mãe lá em Santa Catarina. E ainda mais bonita.


E quem diria que esse é Paulo Diógenes, com aparência longe de lembrar a personagem que lhe rendeu fama: Raimundinha Jereissati. 

TV. Por causa de Pé na Cova, Falabella ameaça deixar Globo


O seriado 'Pé na Cova', de Miguel Falabella, não entra na programação da Globo. Foi adiado "pra sabe Deus quando", o que levou o autor a ficar irritado e até ameaçar deixar a Globo. O colunista Flávio Ricco cita que  "em seu perfil no Facebook, Falabella lamentou a alteração. E escreveu: 

"Aos queridos amigos, soube que 'Pé na Cova' não mais estreia em abril conforme o combinado. Triste".

RÁDIO. Um cego comenta futebol em emissora paulista

Ele tem cegueira total, mas é comentarista esportivo de rádio paulista

Rafael Nardini
Do UOL, em São Paulo

 Ouvir texto

0:00
 Imprimir Comunicar erro
"O São Bernardo começou o jogo num ritmo muito forte até que num cruzamento acabou abrindo o placar. O segundo gol veio numa cobrança de falta que desviou na barreira e sobrou para o Hernan ampliar. Queria destacar as atuações do lateral-direito Rafael Cruz e do Cañete, também muito bem na partida". O radialista Felipe Augusto Diogo, 30, deficiente visual de nascença, precisa de atenção redobrada e ouvido atento à narração das partidas para fazer seus comentários. Para ele, intensidade e velocidade da voz do narrador que o acompanha na cabine de transmissão são indicativos fiéis do que se passa em campo:
"O rádio é descritivo. Ele cria um ambiente para você enxergar o jogo", diz. As palavras são usadas por ele para compreender o que se passa em campo. Não tem chute. Felipe analisa o que acontece no gramado a poucos metros dele. "O gol é tudo. Ele premia o mais eficiente. Porque nem sempre quem joga melhor, marca".
Na empreteitada pioneira, Felipe conta com o auxílio da equipe da rádio comunitária Paraty FM (87,5 FM ou http://www.radioparaty.com.br), de São Bernardo do Campo. Na equipe fixa da rádio desde 24 de junho de 2013, os parceiros de jornada são essenciais para o desenrolar dos comentários de Felipe. "Eles já dão a deixa, falam se a jogada aconteceu pela direita ou pela esquerda… Dão as indicações".
Acima de tudo, o trabalho é facilitado pelas características de Felipe, atento ouvinte e dotado de sensível capacidade para assimilar dados, guardar detalhes de jogadas, jogadores e os números da partida. Todos esses fatores, aliados ao apoio da torcida - o termômetro real das partidas -, são bons macetes para entender com precisão o que acontece ou pode acontecer durante a partida. No estádio, assegura o comentarista, tudo ganha mais vida. Nas vezes em que esteve na Vila Belmiro para acompanhar o Santos, seu time de coração, não era nada difícil saber quando a bola chegava aos pés de Neymar. "O aplauso é sempre maior, a ansiedade da torcida é maior".
Antes da Paraty, Felipe foi colaborador da rádio Nove de Julho (antigo 1600 AM) por oito anos. Nesse período, quem auxiliava o estudante do Instituto de Cegos Padre Chico era o jornalista Edson Natale. Mais ou menos nessa ocasião Felipe visitou as instalações das emissoras Globo, Trianon e Record. Em 2005, fez questão de ir ao encontro de Fiori Gigliotti quando o narrador recebeu o título de cidadão da cidade, na Câmera dos Vereadores de Diadema, também no ABC. O comentarista não assume diretamente, mas a paixão pelo rádio parece ser uma herança do pai, o metalúrgico Josué Diogo, 61. "Quando ele me acordava para ir à escola, acabava ouvindo O Pulo do Gato, do José Paulo de Andrade".
Além de Gigliotti, completam o "dream team" radiofônico de Felipe, os narradores Éder Luiz, Osvaldo Maciel, Ulisses Costa, José Silvério e Oscar Ulisses. Esse último, Felipe fez questão de entrevistar para o "Espaço da Inclusão", programa que ele toca sozinho, no maior estilo "bate-escanteio-e-corre-para-cabecear". Focado nas dificuldades, mas também nas soluções práticas para os deficientes, o programa vai ao ar aos sábados, das 13h às 14h. Oscar Ulisses foi um dos que já conversaram com Felipe ao vivo.
A conversa foi sobre a longa trajetória de Ulisses ao lado do amigo Osmar Santos, outro ícone do radiojornalismo. Impossibilitado de enxergar desde o nascimento, Felipe guardou um espaço especial para jornalistas com limitações ou deficiências: Jean Schutz (WM Digital, de Santa Catarina), Henrique Xavier (Banda B, do Paraná) e Marco Aurélio de Carvalho (EBC). Dudu Braga, produtor musical e radialista filho do cantor Roberto Carlos também são citados com admiração.
Quando interpelado, Felipe tem a mania de mexer os joelhos e balançar as pernas insistentemente. Por vezes, as mãos acabam entrando nesse ritmo também. Quando está no ar, seja no acanhado estúdio ou na cabine do estádio Primeiro de Maio, a postura se altera. Durante a entrevista, fala rápido, engolindo algumas palavras. Ao comentar, emposta a voz, dá ritmo às sílabas.
Gilberta Diogo, 61, é quem acompanha o filho nas andanças até a rádio quase todos os dias. Felipe costuma chegar às 17h40, vinte minutos antes de precisar estar sentado em frente ao microfone para o programa diário de segunda à sexta. Padarias, pizzarias e restaurantes modestos - todos dispostos num raio imaginário de 1 km da sede da rádio - e até o Sindserv, o Sindicato dos Servidores Públicos, são os anunciantes da rádio. Todos, é preciso fazer justiça, citados inúmeras vezes com apreço pelo narrador Rhenan Moreira durante o confronto entre Bernô e MAC.
Ainda que também seja verdade que Antonio Eustáquio, comentarista e faz tudo da rádio, pedisse dedicação maior para um ou outro merchan. "A gente tem cobrado o Felipe para ele se estender nos comentários. Na rádio você precisa falar mais, explicar melhor, dar mais detalhes. Na televisão é que os comentários são mais rápidos", conta Rhenan, durante o intervalo da partida. As considerações parecem ter surtido efeito. "Saiu o Cañete, muito aplaudido pela torcida. Agora vem o jovem Paulo Marcelo que fez uma bela Copa São Paulo neste ano. Vamos ver o que ele consegue fazer nesses minutos finais de jogo", comenta Felipe. Dito e feito. No primeiro toque na bola, o garoto daria números finais ao jogo.
"Você precisa falar sobre o sorriso do Felipe. Ele tem uma alegria…. Às vezes ele começa a rir e a gente entra na dele e ninguém para", aconselhou a cometarista Natália Santana, a voz feminina das transmissões esportivas da Paraty. Natália, também comentarista durante os jogos, é estudante do terceiro ano de jornalismo na mesma Universidade Metodista de São Paulo em que Felipe se graduara quatro atrás.
Para concluir o curso, Felipe criou um livro-reportagem em braile sobre capoeira e a inclusão de deficientes no esporte. Mas antes de conseguir o diploma com nota 9 dos 10 possíveis, Felipe tentou cursar Rádio & TV. Entrou no faculdade influenciado pela paixão pelas comunicações via ondas sonoras. Descobriria com duas ou três semanas que o curso poderia se chamar "TV & Rádio". Ainda que houvesse cooperação dos demais alunos, travou os miolos quando um professor pediu que realizasse um trabalho sobre estética.
"Como uma pessoa que nunca enxergou vai falar sobre isso?", brinca Felipe. Além de desbravar o rádio como comentarista, ele também tem coragem o suficiente para praticar atletismo de rua. Os treinos acontecem quase que diariamente, sempre acompanhados por um guia. O apoio financeiro vem da Fundação Cásper Líbero.
Pouco antes das 21h e de dar início à transmissão ao vivo daquela noite de 8 de abril, Álvaro Gomes, o plantonista durante as partidas do Bernô, resume bem toda a conversa numa frase. Enquanto mata tempo acompanhado pelo comerciante Eugênio Ribeiro do Nascimento, o Cigano, o amigo do comentarista define: "Conhecer o Felipe muda a vida de uma pessoa".

terça-feira, 14 de abril de 2015

TV. A novela seria responsável pelo controle de natalidade?


A novela brasileira pode salvar o mundo da superpopulação. Essa é a tese defendida por um estudioso do comportamento e que publicou há cerca de dois anos um artigo fazendo referência ao chamado 'folhetim eletrônico' do Brasil como um dos responsáveis pela queda de fecundidade da família brasileira. Foi o editor da revista National Geographic, Dennis Dimick, que apresentou essa curiosa teoria de controle do crescimento da população, por conta da televisão, durante um Festival de Idéias promovido em Aspen, no Colorado. 

"Dentro de duas gerações, o Brasil passou de sete filhos por família para apenas dois", disse ele a uma multidão de participantes do festival, no mesmo período em que um artigo nas páginas da Nature, fazia um alerta de 22 biólogos e ecologistas proeminentes para o crescimento da população humana e a expansão da crise econômica.

Dimick mostrou estudos que rastrearam a influência do tamanho da família no Brasil, principalmente entre as mulheres que assistem novelas, 

O estudo observa que a propagação de televisores ultrapassou o acesso à educação, segundo o estudo norte-americano. Nos anos 1980 e 90, a audiência foi dominada pela rede Globo, cujas novelas no horário nobre eram muitas vezes um tema central das conversas.

O segredo da influência é que a telenovela promoveu de forma sutil a conscientização de uma família menor. em oposição à pobreza relativa de famílias numerosas. Ela também teve o efeito de promover estilos de vida urbanos, registrou em artigo em The Atlantic, John Hudson 

JORNALISTA. Hannover pede em favor de Fernando Ribeiro


Leitor do blog GENTE DE MÍDIA me envia 'fac-símile' de publicação feita por Victor Hannover, sensibilizado com a situação do jornalista Fernando Ribeiro. O antigo editor de Polícia do Diário do Nordeste, demitido após um erro de informação, continua desempregado e, pelo que traduz Hannover, está em situação difícil. Quem puder ajudá-lo, fornecendo oportunidades em alguma redação de impresso ou assessoria, por favor que entre em contato com Fernando através de seu blog. 

CINEMA. Filme marca a legenda viva de Sebastião Salgado

Sebastião Salgado gerou o filme do Juliano e Win Wenders 'Salt of the Earth', sobre a carreira desse primoroso fotógrafo brasileiro. Bastaria essa imagem para dizer da sensibilidade desse nome.

REPÓRTER. Como unir beleza, voz e postura diante do vídeo


Um internauta encontrou-se comigo e se disse fã do blog. Conversa vai, conversa vem, ele me indagou quais as mulheres-repórteres mais bonitas da telinha no Ceará. Uma é a Wâniffer Monteiro. Completa. Dicção boa, voz encorpada que difere da maioria gasguita de outras repórteres/apresentadoras (aliás, tem curso para melhorar, pessoal!), um texto limpo, além de ser bela e fotografar bem.

Prometo voltar à lista...

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Um abraço pra ti, Fortaleza


Nada de novo é tão novo
Quanto verdades antigas
Como dizer que é do povo
A voz de Deus que ele abriga.

Por isso faço dos cantos
O encanto de teu mistério
Cidade minha de encantos
Que me faz sair do sério.

Nesse louvor que hoje rezo
Do verso meu que te faço
Tenho só uma certeza

És o amor que eu mais prezo
Por isso dou-te um abraço
Maior do que és Fortaleza.

TV. Novela 'Babilônia' derrapa na audiência em todo o país

A colunista Keila Jimenez revela hoje na Folha de SP que 'Babilônia' enfrenta crise nacional de audiência.

"As mudanças rápidas e radicais que tomaram conta da novela "Babilônia" nos últimos dias tiveram um estopim nacional. Pela primeira vez na história da dramaturgia da Globo, uma novela das 21h, principal produto do canal, teve menos audiência que uma novela da Record. O susto veio em Goiânia, na sexta (3), data que antecedeu o turbilhão de reformas no folhetim. Por lá, "Babilônia" registrou apenas 14,5 pontos de audiência. Exibida um pouco mais cedo, sem embate com o novelão global, "Os Dez Mandamentos", da Record, marcou 15,5. Cada ponto de audiência equivale a 7 mil domicílios na Grande Goiânia. E não é só nessa região que "Babilônia" patina. Em Recife, Vitória e Manaus, a novela ainda não emplacou. Em Belo Horizonte, praça onde a Globo sempre registrou boa audiência, "Babilônia" chegou a marcar 19 pontos da semana do dia 30 de março ao dia 3 de abril, índice muito abaixo da média do horário, que costuma ficar entre 30 e 35 pontos. Cada ponto equivale a 18 mil lares em Belo Horizonte. Em São Paulo, a novela, que derrapou na margem dos 20 pontos, voltou aos 26 nesta semana e a Globo luta para levá-la à casa dos 30. Cada ponto equivale a 67 mil domicílios na Grande SP.

domingo, 12 de abril de 2015

AMBIENTE. Avaaz denuncia ação de fabricante de cigarros

Somos assinantes da Avaaz, uma ONG-Organização Não Governamental que visa denunciar erros e ilegalidades cometidas contra a vida e o meio ambiente. 

A campanha mais recente é a de apoio às autoridades uruguaias que detém uma legislação moderna contra o tabagismo e empresas fabricantes de cigarros estão contrários. Se você fecha com a ideia, clique: 

https://secure.avaaz.org/po/uruguay_vs_big_tobacco_loc/?bQGRZbb&v=56818 e some-se aos milhões que apoiam a atitude da Avaaz. 

CURIOSO. Site publica o que se descobriu no corpo humano

Um site norte-americano, o Picfuno exibe em sua 'homepage' alguns raios-X de pessoas que deixaram os médicos boquiabertos com o que encontraram no interior dos corpos.


Alguém esqueceu de desligar o celular que era levado no corpo para um presídio e ele tocou exatamente na hora da revista.

Um sul coreano ficou surpreso ao descobrir que tinha um prego na cabeça depois de uma cirurgia que fizera há mais de quatro anos


Mas nada é mais incrível do que o anel de noivado que acabou no estômago dessa pessoa, provavelmente quando tentava retirá-lo do dedo usando a força dos dentes.

Bêbado é capaz de engolir qualquer coisa com tira-gosto, mas custa crer que alguém possa ter engolido o próprio copo da bebida. O raio X mostra que a introdução foi por outra via. 

E esse raio X é bastante curioso: bem que poderia ter sido feito de alguém que topou fazer a dança da garrada e ao descer até o chão, acabou...

sábado, 11 de abril de 2015

RÁDIO. Transmitir futebol é correr riscos de ouvir palavrões



E estava César Luiz transmitindo pela Tribuna Band News o jogo Vitória e Ceará, direto da Bahia, quando vazou o grito de um torcedor dentro do estádio. Era um palavrão: vai (*)aralho! Profissional com forte presença de espírito, o narrador apenas citou "que é isso, rapaz! O baralho chega já".  Daí a pouco, quando tudo já estava definido com o empate e a classificação do alvinegro, foi a vez de Evandro Leitão. O presidente do time tomou o microfone das mãos do Danilo Queiroz, repórter de campo da partida, e mandou ver: 'conseguimos (*)orra!'. Depois, mais calmo, pediu desculpas pelo gesto. No bate-papo com Jussie Cunha, o comentarista despediu-se com um 'vá com calma!', referindo-se, claro, à celebração do resultado do Ceará Sporting. Quem pode evitar os riscos de numa ocasião dessas evitar um palavrão?

PS.: Parabéns ao trabalho de toda a equipe comandada pelo Jussie Cunha. 

GAMES. Marcado para 26 lançamento do novo 'Call of Duty'


E a Activision e o estúdio Treyarch fizeram o anúncio oficial de um novo 'Call of Duty', desta vez será a sequência da sub-saga Black Ops. O novo título deve ser renomeado para 'Call of Duty Black Ops 3', cujo roteiro é a continuação da história de Mason em um futuro sombrio aonde nenhum homem difere da máquina.
O lançamento será no dia 26 de abril, quando o jogo será mostrado pela primeira vez. Ainda não confirmado se este novo 'Call of Duty Black Ops 3' será apenas para PC e consoles de próxima geração ou se vai fazer uma versão para o XBOX360 e o Playstation 3.

Fonte: TecnoBita

MARKETING. A apresentadora que mais fatura em comerciais


Essa danada da Lorrane Cabral (TV Jangadeiro) não é de dar muro em ponta de faca. Deve ter cobrado uma nota preta - perdoe-me a expressão politicamente incorreta - para fazer o comercial da NewTech, onde ao longo de mais de quatro minutos, desfila o seu charme e simpatia. Eu desconfio que, atualmente no Ceará, é a presença feminina que mais fatura em termos de comerciais de tevê. 


CHARGES. Dilma, segundo Aroeira, cega guiada por dois cães


TEVÊ. Barraco armado por falsa jornalista no meio da rua


Uma pseudo-jornalista (já que não tem formação superior) passou por uma saia justíssima, semana passada, em plena rua de Fortaleza. 

Ela gravava uma matéria para um programa de televisão sobre dicas de moda e ao entrevistar um cidadão, classificou o figurino dele como brega. Foi o bastante para o entrevistado devolver com uma série de insultos. 

Apontando para as roupas curtíssimas da moça, o ofendido baixou o nível ao dizer que, se a roupa dele era brega, a dela era de prostituta. 

O tempo fechou, a entrevista terminou e, claro, a produção vetou a ida ao ar. 

TV. Silvio Santos comanda amanhã mais um 'Troféu Imprensa'


Prêmio As participações de Patrícia Abravanel, Rodrigo Faro e da turma do "Pânico" renderam os melhores momentos do Troféu Imprensa, premiação do SBT, que irá ao ar domingo (12), às 20h30.

Prêmio 2 Patrícia disse ao pai, Silvio Santos, que o vestido que comprou para ocasião custou "baratinho": US$ 300 (cerca de R$ 922).

Prêmio 3 Ao encontrar o "Pânico", SS perguntou se a Panicat que estava com eles "era mesmo mulher" e cutucou: "Cadê o Ceará? Ele não veio?", referindo-se a Wellington Muniz, que fazia paródia de Silvio e deixou o "Pânico" rumo ao Multishow.

(da coluna de Keila Jimenez-folha.com/outrocanal)

sexta-feira, 10 de abril de 2015

DANÇA DAS CADEIRAS. Mary sai da Povo-CBN e Selma assume


Maryllene Freitas não está mais à frente da direção de jornalismo da emissora Povo-CBN. Mudança que surpreende, dado ao empenho com que ela sempre dedicou sua vida profissional pela atividade exercida. Folgo em saber que foi guindada a um posto na tv O Povo. Menos mal. Mary é alguém de alma doce e que sabe acolher amizade de todos. Prova, a homenagem prestada pela turma da emissora na despedida comandada por Ruy Lima. 

Em seu lugar assume a jornalista Selma Vidal, também competente, que tem demonstrado toda capacidade profissional ao longo de sua trajetória em passagens pela tv (Manchete, RedeTV e Jangadeiro), quanto no rádio. 

Que os novos desafios - tanto de Maryllene quanto de Selma - sejam evidenciados pela colheita de frutos como elas sempre buscaram alcançar. 

TELEVISÃO. Mulheres sobem audiência de Paulo Oliveira


E Paulo Oliveira, em meio a escolha de filmes em uma locadora na Antonio Sales, recebeu ligação comunicando-lhe que seu programa 'Tudo por Elas" atingiu o segundo lugar nas manhãs da TV Diário. Motivo para comemoração. 

Tenho visto apenas alguns vídeos, mas o que ouço falar é de que o programa mudou mesmo. "Agora tem conteúdo", me confia um colega de trabalho. E ele atina a esse novo perfil à presença das mulheres com quem o apresentador se relaciona. Elas tem dado uma força ao que, antes, praticamente, era apenas um programa de rádio transmitido pela tevê. 

quinta-feira, 9 de abril de 2015

RADIALISTA. Glaydson Serafim, da Povo-CBN, recebe alta


Quem recebeu alta hospitalar foi o radialista Glaydson Serafim, que está agora se recuperando em casa de sua filha Monique. Glaydson, que atuou em prefixos como Verdes Mares e Povo AM, necessita da ajuda de companheiros para cobrir despesas com medicação.