sexta-feira, 25 de maio de 2012

VATICANO. O mordomo era o culpado

.
Escândalo na Santa Sé com o vazamento de documentos secretos do papa Bento XVI e que foram publicados em livro. A autoria foi descoberta hoje com a prisão de Paul Gabriel, assistente de quarto da família pontifical - na verdade, ele era o mordomo do Sumo Pontífice. O papa foi informado do incidente, demonstrando-se "muito triste e chocado." Hoje pela manhã, Gabriel foi ouvido em um interrogatório pelo promotor de Justiça do Vaticano, Nicola Picardi. 

Nos últimos dias, o Vaticano descreveu como "ato criminoso" a publicação de vários documentos confidenciais e cartas privadas para o Papa em um livro do jornalista Gianluigi Nuzzi. Uma carta secreta dirigida ao Papa pelo secretário particular, Georg Gänswein. Documentos confidenciais sobre o caso de Emanuela Orlandi, além de manuscritos das reuniões privadas de Bento XVI, chegaram ao conhecimento do público.  A televisão italiana trouxe o fato  hoje em seu noticiário da noite.

Nenhum comentário: