quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

POLÍTICA. A mão que manipula o Senado


2 comentários:

Anônimo disse...

ESTA MÚSICA ENCAIXA PERFEITAMENTE NO MODELO POLÍTICO DE HOJE.
O Prefeito
Ton Oliveira

Mamãe, agora eu quero ser prefeito
Garanto que vou me candidatar
Do jeito que já sei mentir bastante
Acho que de hoje em diante minha vida vai mudar

Pra quem me apoiar eu dou abraço
Se fala mal de mim eu dou dinheiro e ele muda
E vai ficar tudo do mesmo jeito
Se eu ganhar para prefeito
É o mesmo "deus nos acuda"

(e vai ficar tudo do mesmo jeito)
(se eu ganhar para prefeito)
(é o mesmo "deus nos acuda")

É a cidade esburacada (ai ai ai)
E o povo vivendo mal (ui ui ui)
Mas quando a coisa ficar preta
Eu invento uma micareta
E faço aquele carnaval

Trago um conjunto da bahia (ai ai ai)
Pago mais do que ele merece (ui ui ui)
Se pagar 100 digo é 500
Desviando os 400 meu saldo banqueiro cresce

Ai o povo esquece tudo (ai ai ai)
E no embalo desse som (ui ui ui)
A cidade fica feliz
E ainda tem gente que diz:
"eita, que prefeito bom!"

(a cidade fica feliz)
(e ainda tem gente que diz:)
("eita, que prefeito bom!")

caçador de verdades disse...

Alguém viu,na sessão da última quarta-feira, a "peitada" que Itamar deu no Sarney ? Foi um carão, pelo descumprimento,por parte do cacique do Maranhão,como Presidente,do Regimento Interno do Senado.Pelo jeito,o topete do "mineirim" continua de pé,mais do que nunca.